Anisocitose

O que Significa Anisocitose

Todos os seres vivos são formados por células, as menores unidades que possibilitam a vida. Dentre as diversas existentes, os glóbulos vermelhos ganham destaque por serem os responsáveis pelo transportar do oxigênio proveniente dos pulmões ao corpo e por transferir o gás carbônico do corpo aos pulmões, para que ele seja expelido.

São constituintes do sangue os glóbulos vermelhos, que são células anucleadas, juntamente com as plaquetas e os glóbulos brancos. Por serem tão importantes, é substancial que o número e a forma deles sejam sempre os ideais. Portanto, por serem necessárias à oxigenação do corpo, transtornos que causem desequilíbrios no organismo podem desencadear anormalidades nas hemácias.

Anisocitose - Glóbulos Vermelhos
Anisocitose – Glóbulos Vermelhos

O que é Anisocitose

A anisocitose é a disparidade entre os tamanhos dos glóbulos vermelhos – essa desigualdade de dimensões pode ocorrer em quaisquer tipos de células, porém, é mais comum que ocorra apenas nas hemácias – e pode ser desencadeada por diversos fatores, como a gravidez.

Microcitose e Macrocitose

O transtorno pode ainda ser dividido em micrositose e macrocitose. Isto é constatado ao analisar os valores do RDW e do VCM do sangue; o primeiro é o percentual que informa a quantidade de hemácias disformes, ou seja, quanto maior o número, mais diferentes elas são; já o segundo indica a média do volume das hemácias.

A micrositose ocorre quando a extensão das hemácias é menor que o normal. Esse quadro ainda pode ser classificado como heterogêneo ou homogêneo. Na primeira opção, o VCM é abaixo do normal, enquanto o RDW é regular. Ao passo que na segunda alternativa, os dois índices estão abaixo do comum.

Dentre as doenças mais recorrentes que podem desencadear a microcitose, as principais são as patologias renais e hepáticas, a deficiência de ferro, o tabagismo ou a perda significativa de sangue.

Já na macrocitose, que é o oposto da microcitose, o tamanho dos glóbulos vermelhos é maior que o regular; tal como na primeira anormalidade descrita, a macrocitose também pode ser subdividida em heterogênea ou homogênea. Na primeira, o valor do VCM é acima do comum e o RDW é regular. Já na segunda, tanto o VCM, quando o RDW, são anormais, estando ambos acima das taxas habituais.

O consumo demasiado de álcool, a deficiência de vitamina B12, a utilização exagerada de drogas ou ainda transtornos hepáticos crônicos são os principais males que ocasionam a macrocitose.

Significado de Anisocitose discreta:

Anisocitose discreta é a denominação dada a um quadro clínico no qual a disparidade entre os tamanhos das hemácias não são tão agravantes e que podem ser, geralmente, resolvidas com uma alimentação adequada.

Como tratar Anisocitose?

O tratamento da anisocitose variará de acordo com a doença que desencadeia a anormalidade dos glóbulos vermelhos. Porém, as intervenções normalmente utilizadas são:

  • Alimentação suplementar: na possibilidade de o quadro estar associado à deficiência de ferro, suplementos alimentares ou uma nutrição balanceada serão suficientes para convertê-lo;
  • Utilização de antibióticos: caso a anisocitose seja causada por alguma bactéria, a utilização de antibióticos, como a penicilina, será o bastante;
  • Transfusão de sangue: apenas nos quadros mais graves, pode ser feita uma transfusão sanguínea ou até mesmo um transplante de medula óssea.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *